Se você acha que Anitta é apenas uma cantora de funk e que não tem nada mais a agregar, tenho uma notícia pra te dar: você provavelmente não entende muito de música e muito menos de empreendedorismo e marketing.

Sei que o tapa na cara dói. Eu mesmo já tive certos preconceitos com Anitta. Mas precisamos entender que limitar esta cantora ao gênero “funk” é muita preguiça. Ela passeia pelo pop, pela música latina, por ritmos cheios de ginga e, inclusive, está cada vez mais fora do que se denomina “funk”. Ela é, portanto, uma estrela pop!

E mais do que cantar e encantar, ela é uma empreendedora nata, com uma história incrível de muita luta, perseverança e visão. Prepara! Chegou a hora de ler mais, deixar o preconceito de lado, aprender e bater palmas pra essa mulher!

Os números não mentem!

Anitta é um verdadeiro fenômeno. Não há como negar. No Instagram, por exemplo, ela tem mais de 27 milhões de seguidores (números de Julho/2018), sendo a segunda pessoa do Brasil mais seguida na rede. Ela só perde para o Neymar, que possui quase 100 milhões.

Sua página no Facebook tem mais de 13 milhões de fãs e seu canal no Youtube conta com quase 10 milhões de inscritos e mais de 4 bilhões de visualizações! Só a música “Bang” tem mais de 350 milhões de visualizações!

Isso falando apenas nos canais oficiais. Pra você ter uma ideia, a música “Bang” tem mais de 25 mil vídeos com tutoriais de sua coreografia e covers.

Ela também já teve um de seus últimos sucessos batendo 500 mil streamings no Spotify no dia de seu lançamento, marcando a melhor estreia nacional no site. Um de seus hits bateu recordes de visualizações e foi o clipe brasileiro mais assistido no período de 24 horas no YouTube. E no início de 2018 ganhou o prêmio de destaque em redes sociais no iHeartRadio Music Awards, que foi realizado nos Estados Unidos.

E provavelmente muitos desses números, que já são incríveis, foram superados no momento em que você lê isso aqui, pois esta carioca de apenas 25 anos faz um trabalho sensacional, que vai além das ondas sonoras, tem uma capacidade enorme de se reinventar, pensar fora da caixa e empreender. Não é à toa que foi escolhida para ser uma das juradas do programa The Voice, no México. Tudo isso parte de sua estratégia para conquistar as Américas (e o mundo).

Aplaudida em Harvard, com muito mérito, sim!

Quando foi anunciada como uma das entrevistadas da Brazil Conference em Harvard e no MIT, as invejosas se morderam! Como pode? Quem ela é? Tanta gente boa pra entrevistar e vão chamar uma funkeira e blá blá blá! Obviamente pessoas de um déficit intelecto-cognitivo latente que sequer se deram ao trabalho de saber mais sobre ela ou sobre o que ela falaria.

Confesso que por alguns minutos cogitei pensar desta maneira. Mas depois analisei: caramba, se ela tá fazendo tanto sucesso, cantando com nomes reconhecidos na música pop latina, está chegando forte nos Estados Unidos, provavelmente tem alguma coisa a acrescentar, que vai além do palco. E, realmente, ela foi reverenciada em Harvard por ser uma empreendedora à frente do seu tempo e não foi à toa!

A jovem Larissa, logo no começo de sua carreira, nos bailes funks cariocas, já entendia muito de marketing, tanto que trocou seu nome para Mc Anitta. Afinal, Larissa seria algo comum. É só pensar em quantas Anittas e quantas Larissas você conhece.

Outro ponto importante que ela sempre faz questão de destacar é a importância do estudo em sua vida. Anitta fez curso técnico de Administração e sempre tentou se aprimorar. Motivada por sua mãe, também começou a fazer curso de Inglês, o que hoje a torna uma artista única, com portas abertas em toda a América.

Mais que uma cantora, uma verdadeira gestora!

O que mais chama a atenção na história de Anitta é que desde muito cedo ela resolveu se tornar gestora e pensar estrategicamente em seus negócios. Ao contrário de alguns artistas, que encontram o sucesso numa tacada de sorte, ela o encontrou com muita persistência e planejamento.

Desde o começo teve uma visão do modelo de negócio que queria seguir, as pessoas que poderiam lhe ajudar e passou a trabalhar para que isso se concretizasse. No começo da carreira montou e treinou sua própria equipe, economizando com a contratação de outros profissionais e, principalmente, dando oportunidade a parentes e amigos em quem ela confiava e sabia que poderiam desenvolver um ótimo trabalho.

Apesar de ter sido empresariada durante um tempo, resolveu abrir mão disso e gerenciar os rumos de sua carreira. Logo após esse episódio sua vida deu uma guinada e os caminhos de sua jornada internacional começaram a ser traçados.

Quem não é visto, não é lembrado!

Anitta seguiu esse mantra à risca! Nunca figurou entre os cachês mais altos da música brasileira. Nem quis que isso acontecesse. Sua estratégica sempre foi clara: mostrar sua música e seus dons artísticos para o máximo de pessoas. Shows, festivais, programas de TV, parcerias com outros cantores. Ela estaria onde pudesse estar e onde uma parcela do seu público estivesse presente.

E falando em público, ela é uma das artistas que melhor entendeu onde estão essas pessoas e como chegar até elas. Sua estratégia de lançamento de clipes e músicas em plataformas digitais e nas redes sociais, antes das rádios e TV, deu muito certo!

Essa estratégia foi a responsável por fazer Anitta explodir em 2017. Ao invés de lançar um CD e ficar dois ou três anos trabalhando em suas músicas de trabalho, como fazem os artistas “tradicionais”, ela optou por lançar uma música e um clipe a cada 1 ou 2 meses. E dessa forma, cada hit lançado explodia de acessos. Além disso, focou sua produção musical na criação de canções em espanhol e em parcerias com artistas latinos. Deu tão certo que ela virou até jurada do The Voice México e agora se prepara para uma nova fase.

Prepara que agora é a hora de Anitta conquistar o mundo!

Sou lagunense e, portanto, já conheço uma Anita que foi famosa e conquistou o mundo. Anita Garibaldi nasceu em Laguna, minha cidade, aqui em Santa Catarina, lutou na Guerra dos Farrapos junto de seu marido, Giuseppe Garibaldi, e depois também lutou na Itália, onde faleceu. Por seus feitos de bravura ficou conhecida como heroína de dois mundos.

Quase 170 anos depois de Anita se tornar heroína, esta Anitta também trabalha pra conquistar o mundo. Com muita luta, sim, mas sem as mortes de uma guerra.

Junto com o anúncio de que seria jurada no The Voice mexicano, veio também uma nova música chamada “Medicina”. Em 3 dias o clipe da canção já tinha batido 18 milhões de views no Youtube.

Agora ela se prepara para entrar de vez na carreira internacional e já anunciou que neste ano só lançará músicas em outros idiomas. Português mesmo ela só vai cantar quando for chamada pra fazer participação nas músicas de outros artistas.

Depois de toda a trajetória de luta, enfrentando o início difícil nas favelas cariocas, de estudar no intervalo das gravações do seu programa pra poder se aprimorar e realizar seus sonhos e consolidar sua carreira, finalmente começamos a ver a querida Larissa conquistando seu espaço no mundo. Mostrando que Anitta não é só funk, não é só dança, não é só música. Anitta é um case de empreendedorismo, marketing e, acima de tudo, sucesso!

—–

Se você quiser assistir a entrevista de Anitta, está aqui. Aconselho muito que veja tudo. Realmente é de se surpreender com a trajetória dela!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here