A crise causada pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) definitivamente mudou a história do mundo. Nada mais voltará a ser como era antes. Fato! Talvez isso seja bom. 

A última grande crise em escala global aconteceu em 2008, quando explodiu a bolha imobiliária americana e afetou boa parte das economias mundiais. Depois disso nasceram diversas startups como a Uber.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Grandes crises geram caos. Do caos nascem novas oportunidades e acontecem mudanças. Resta entender o que está acontecendo e conseguir mudar junto, evoluir, aproveitar as oportunidades que crises geram.

Lembre-se daquela frase: tem gente que chora e gente que vende lenço

Nessa crise você pode tomar duas atitudes: 

1 – Sentar e chorar, botando a culpa no governo. Criar teorias conspiratórias ou tentar negar os fatos e querer ir pra rua, botando em risco a vida de todos. Resumindo: ficar parado ou apenas reclamando.

2 – Entender que o mundo está mudando e mudar junto. Pensar em estratégias pra continuar trabalhando e lucrando. Resumindo: se reinventar.

Nas próximas linhas nós vamos focar no grupo 2, mostrando como a crise está afetando o mundo, como algumas pessoas e empresas têm usado o marketing digital pra superar as dificuldades e o que você pode continuar fazendo para que isso seja apenas como uma “gripezinha” para o seu negócio.

O impacto do Coronavírus na economia global

Após a declaração de pandemia feita pela OMS e o crescimento dos casos e óbitos em todo o mundo, bolsas começaram a cair, governos adotaram medidas restritivas e o planeta todo começou a sentir os impactos econômicos da crise.

Ainda no final de fevereiro, as Bolsas de Valores dos Estados Unidos e da Europa perderam 12% de seus rendimentos, algo que não acontecia desde a crise econômica de 2008/2009.

Alguns estudos estimam que a crise gerada pela COVID-19 custe US$2.7 trilhões à economia globalhttps://www.linkedin.com/embeds/publishingEmbed.html?articleId=8485708628318605597

Muitas empresas estão precisando ficar de portas fechadas e não há como evitar: muitos negócios vão quebrar. Principalmente aqueles que já não andavam bem das pernas. 

Apesar do suporte prestado por governos do mundo todo, incluindo o brasileiro, que promete renda e outras facilidades para pequenos e médios empresários, não há como negar que a crise vai deixar muita gente na rua da amargura.

Porém, algumas pessoas vão achar na crise ótimas oportunidades.

Mudanças (e oportunidades) que a Covid-19 está trazendo

Nessa loucura toda, nem tudo são espinhos. Temos algumas flores brotando.

Abaixo separei alguns dados interessantes sobre o mercado e as mudanças que estão acontecem por conta do novo Coronavírus.

  • No dia 13 de março, quando o presidente dos Estados Unidos anunciou um estado de emergência para o país, pouco tempo depois o tráfego de lojas online subiu 20%, comparado com o habitual.
  • O tráfego online de supermercados aumentou 7,1% nas primeiras semanas de epidemia e 10,3% nas últimas semanas. Ainda com base no estudo da ContentSquare, as transações subiram 15,7% no primeiro período e aumentaram mais 10,9% após a crescente.
  • Indo além do tráfego, as vendas de supermercados aumentaram 16% e a taxa de conversão média do setor aumentou 8,1% .
  • Saúde também é um tópico em alta. As visitas a sites de saúde (e-commerce de alimentos naturais, vitaminas, higiene, etc) aumentaram 11% e as vendas dispararam 27%.
  • Agora analisando o cenário brasileiro: vendas online cresceram 18% após coronavírus, segundo Ebit/Nielsen. Em comparação com o ano passado, houve aumento de vendas no setor de Alimentos e Bebidas (33%), Eletrônicos (30%) e Eletrodomésticos (24%).

Estas são apenas algumas estatísticas. É possível encontrar outros ótimos exemplos das mudanças que estão ocorrendo no mercado. O ponto principal aqui nem são os números, mas sim, entender que as coisas não são mais como antes e nem tudo está mudando pra pior.

Se a crise fez com que as empresas fechassem as portas, também fez com que as pessoas passassem mais tempo em casa, acessando internet, buscando outros tipos de serviços e produtos que comumente não procurariam.

O segredo agora é…

Entenda o comportamento do consumidor e do mercado

Neste momento vivemos uma grande incerteza e mudanças constantes. Por isso, para que seu negócio sobreviva é preciso entender o que está acontecendo. Não basta apenas olhar, é preciso realmente analisar e entender.

Onde está o seu público-alvo agora? O que ele está fazendo? Ele continua precisando do seu produto ou serviço? Como chegar até ele? Qual a melhor forma de abordar? Qual dor você pode solucionar neste momento?

Para entender como o seu consumidor está se comportando você precisará de muito mais do que apenas alguns achismos. Faça pesquisas, use suas redes sociais pra conversar e entender o que eles estão precisando, leia artigos, blogposts e, inclusive, monitore os seus concorrentes.

Aproveite este tempo mais ocioso para investir no marketing digital da sua empresa, começando pela parte de análise do seu cliente e do mercado. Lembre-se que com informações corretas você pode agir de forma muito mais assertiva.

Bons exemplos de uso do marketing digital em tempos de crise

Posso citar um exemplo legal aqui na minha região, Tubarão (SC), que já vi outras empresas de vários lugares fazendo: vender vouchers agora para consumo posterior.

A Maltados, um pub gerenciado pelo meu amigo Leandro Valgas, criou uma campanha na plataforma Abacash. A pessoa paga um valor agora e quando tudo voltar ao normal, pode ir lá consumir. Se o valor for acima de 40 reais, ainda leva uma bela taça.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Só porque o cliente não pode ir até o estabelecimento, não quer dizer que ele não queira consumir e ajudar a empresa que ele tem apreço. 

Este, inclusive, pode ser o momento pra criar ofertas diferenciadas para estreitar os laços com seus clientes e garantir um faturamento.

Nos Estados Unidos, o aumento no comércio eletrônico levou a gigante do setor, a Amazon, a contratar mais 100 mil funcionários para dar conta da demanda crescente! Viu? Enquanto uns choram, outros vendem lenços!

Pense bem: que alternativas você pode criar para que seu cliente possa continuar consumindo seu produto ou serviço sem sair de casa?

Você presta um serviço na área de beleza e não pode mais abrir sua empresa nem atender a domicílio? Complicou, né? Mas, e se você ensinar o seu cliente a fazer algum procedimento simples? Quem sabe vender um pequeno curso.

Diversas academias estão fechadas, mas continuam atendendo seus alunos de forma online, criando exercícios e fazendo acompanhamento por meios digitais. 

O “segredo” é entender o que seu cliente precisa, analisar bem o mercado e pensar em soluções adequadas a esse momento. 

Como dizia Gabriel, o Pensador:

Não adianta olhar pro céu com muita fé e pouca luta.

Invista na baixa e ganhe na alta

Essa é a máxima do mercado financeiro, que também pode ser empregada em alguns casos para estratégias de marketing digital.

Agora é um bom momento para investir em comunicação. Enquanto a maioria das empresas passa dificuldade e corta este tipo de investimento, você pode se beneficiar ao fazer o contrário.

Provavelmente agora terá menos concorrência disputando espaço na mídia. Nisso você tem duas vantagens: os preços de anúncios e afins tende a diminuir enquanto o número de usuários na internet, redes sociais e até em outras mídias tradicionais, como a TV, tende a aumentar.

Falando em marketing digital, é evidente o aumento no tráfego e uso de redes sociais durante a pandemia de Coronavírus, principalmente durante os períodos de isolamento.

Com mais pessoas acessando as redes, é a hora da sua marca se manter em evidência e oferecer serviços e produtos que possam ser interessantes neste momento.

Além disso, vale a pena investir na criação de conteúdo de qualidade e confiável. Se você tem uma administradora de condomínios pode criar conteúdos que ensinem as melhores práticas de limpeza e higiene para prédios, por exemplo. 

Se o conteúdo criado estiver linkado com assuntos relacionados ao Coronavírus, melhor. Você aproveita a onda, o grande número de pesquisas sobre o tema e oferece conteúdo enriquecedor com um grande potencial de ser compartilhado.

Quer mais dicas e insights sobre marketing digital pra superar a crise?

Se sua resposta é não, agradeço por ler até aqui. Nos vemos na próxima!
Se sua resposta é sim, vamos continuar!

Mas não aqui. Não agora. Este texto já está longo demais, no entanto, existem várias coisas que podemos abordar ainda. Por exemplo:

  • Importância e necessidade de ter um site
  • Como montar um ecommerce emergencial (sem precisar criar um site completo)
  • Quais redes sociais usar e como se comunicar nelas
  • Aplicativos e ferramentas que todo empreendedor precisa ter
  • Como ganhar dinheiro online, sem soluções milagrosas, mas garantindo uma boa renda de emergência

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.